Não existe preconceito reverso, aceita a verdade

10:28:00


Antes de começar a ler este texto peço para que se você achar que outras pessoas precisam ler ele e que seria muito bom se a sociedade visse o que está aqui, compartilhe em todas as redes sociais. Imprima e cole em quadros de informações em qualquer lugar que achar necessário. Ficar sem fazer nada vai apenas fazer com que o mundo evolua um passo, mas regrida dois.

Esse texto não é para atacar pessoas e espero que não me entendam mal, mas acho que está na hora de muita gente entender as coisas que acontecem na sociedade e enxergar as coisas como são e não como elas acham que são. Se você concorda comigo, divulgue. Meu blog não me gera lucros como vocês pensam (apenas centavos a cada 100 mil visitas) então não, não estou ganhando dinheiro se você compartilhar, mas a sociedade tem muito a ganhar lendo essa publicação, algo que é mais valioso que o dinheiro.

Quando vamos acordar para o que está acontecendo com o mundo? Quando vamos atrás de ter voz o suficiente para esfregar na cara de muitas pessoas que somos capazes de mudar o mundo e que estamos lutando por isso? É necessário ter muita garra e muita força de vontade para conseguir fazer com que as pessoas entendam o que é necessário para que a sociedade comece a ser algo aceitável para todos os grupos. Quero deixar um recado para muitas pessoas que precisam aprender mais sobre a comunidade e sobre tudo que tem nela.

Se você não é mulher, você NÃO SABE O QUE UMA MULHER PASSA OU SENTE. Você no máximo pode entender como deve ser horrível sentir medo de vestir uma roupa que você se sente a vontade e ser chamada de vadia ou as pessoas acharem que está vestida assim porque quer ser estuprada ou qualquer coisa do tipo. Porém você não sente na pele, você não sabe como é passar por isso se não está ali, vivendo isso. O movimento feminista é muito mais do que as pessoas acham que é. É a luta pela igualdade dos direitos.

Muitas mulheres não sabem o que é de verdade o feminismo e isso acaba se espalhando em um nível assustados e tudo acontece de forma equivocada. Existem discordâncias entre as feministas quanto à denominação desses homens: parte delas dizem que sim, homens podem e devem ser chamados de feministas. Outra parte diz que não. Essa parcela considera que só pode se denominar "feminista" quem for vítima institucional do machismo, ou seja, as mulheres.

Se você não é gay, NÃO SABE O QUE UM GAY PASSA OU SENTE. Você pode até presenciar uma cena de homofobia, mas não vai sentir o medo que muitos gays sentem (ou melhor, a grande maioria "assumida") de sair na rua sem ter a certeza que vão voltar pra casa sem marcas de espancamento ou ameaças de morte. Não vai sentir como é ter um relacionamento com alguém do mesmo sexo e por isso "não pode " demonstrar seus sentimentos em qualquer lugar pois pode acontecer de sofrer algum tipo de agressão ou humilhação.

Não vai saber como é ter que se esconder a vida toda atrás de uma família hétero com medo da sociedade e por isso ficar "no armário". Não saberá também como é ter que assumir ser gay para os seus pais. Isso serve para todo o grupo LGBTQ+ não apenas para os gays. Não deveríamos assumir que somos para ninguém. Héteros não precisam chegar para os pais e dizer que são héteros; se a sociedade lutar, podemos chegar a um dia não precisar que os filhos cheguem para os pais e precisem falar que são gays como se fosse a coisa mais errada do mundo.

Se você não é negro, NÃO SABE O QUE UM NEGRO PASSA OU SENTE. Não vai conseguir sentir ou saber como é uma arma ser apontada pra você porque os policiais acham mais fácil um negro estar errado do que estar certo, ou ouvir as palavras "macaco", "preto", "tifu" ou "urubu" em qualquer lugar que vai. Você não vai se sentir humilhado quando alguém te olhar dos pés a cabeça e por ser negro achar que você é uma pessoa ruim, que não trabalha ou maconheiro, traficante, ladrão e etc. 

Um homem hétero, branco e de classe média jamais será espancado na rua por parecer ser hétero demais; não será barrado em algum lugar, olhado dos pés a cabeça e nem será atendido mal por qualquer funcionário de qualquer lugar ou ofendido por alguém por ter a pele branca; se uma pessoa branca tem um carro do ano, todos vão pensar que a pessoa trabalhou ou batalhou por ele; se um negro tem um carro do ano, as pessoas comentam "deve ser traficante" ou qualquer coisa do gênero.

NÃO EXISTE PRECONCEITO REVERSO. Pessoas que pensam assim são as mesmas que criam barreiras contra todos os outros grupos que não se encaixam no grupo delas. Antes de dizer qualquer coisa que acha que sabe, abra as portas, abra a mente e perceba o quão fechado está seu mundo para as pessoas que você acha que se encaixam nele. Viva mais, presencie mais. Querer acreditar no preconceito reverso é tentar colocar algo para tentar tampar o verdadeiro problema e isso acontece porque as pessoas que são preconceituosas custam a aceitar isso.

Ao invés de mudar os pensamentos delas, criam barreiras para não precisarem pedir desculpar por xingar mentalmente um negro ou imaginar transando com uma mulher de roupa curta ou pedir mentalmente que todos os gays deixem de existir porque são abominações. É muito mais fácil criar uma coisa que não existe do que tentar mudar o próprio pensamento. Já pensou como seria o mundo se não fossem.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

0 comentários

Deixe o seu comentário, não esqueça do seu email e do seu blog!