Resenha: A Mulher Silenciosa

19:10:00


Sinopse: Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta. Jodi ainda fica ansiosa ao ouvir a chave do marido abrindo a porta. Todd diz que nunca encontrará uma mulher igual a ela. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa - para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável. Contado alternadamente nas perspectivas dele e dela, 'A Mulher Silenciosa' é um livro sobre um casamento à beira do fim, um casal na direção da catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas. Um thriller psicológico sofisticado, que seduz o leitor desde a primeira página.

A primeira coisa que eu digo a vocês é: tirem da mente a comparação de A mulher silenciosa com a Garota Exemplar. A única coisa que os dois livros tem em comum é o fato de que ambas as mulheres são casadas (mesmo que Jodi de A Mulher Silenciosa não seja casada no papel, ela está com o marido a 20 anos, considero isso um casamento) e seus maridos são infiéis ao casamento, fora isso não há mais nada que ligue ambas das historias. Nas primeiras paginas existem relatos de leitores da historia que citaram a Garota Exemplar umas duas ou três vezes (diga-se de passagem eu adoro a forma que foram colocados esses relatos), mas na minha opinião essas pessoas não entenderam bem o conceito de ambos dos livros, então já deixando isso bem claro, posso prosseguir com a resenha.


A Mulher Silenciosa foi escrito pela A.S.A. Harrison que infelizmente faleceu em 2013 aos 65 anos, na época em que ela estava trabalhando em um novo thriller. A Mulher Silenciosa foi lançada em 2014 pela editora intriseca e tem 256 paginas, considerado por mim um livro curto até. A leitura é fácil e você desliza pela historia sem nem perceber que já se foram tantas paginas. Harrison escreve de forma simples e mostra uma realidade que faz pensarmos que tudo que foi descrito no livro pode acontecer em nossas vidas ou na vida de qualquer pessoa. Eu sei que o gênero está como Thriller, mas não sei ao certo como classificar o gênero desse livro porque é uma mistura de coisas, estou meio confuso nisso ainda. A capa é maravilhosa, essa sombra de uma pessoa na capa dá um ar de suspense, um Q de curiosidade que foi o que me levou a comprar o livro (sim, eu julgo as vezes o livro pela capa). O fato da capa ser mais escura me fez pega-lo da caixa de livros que estavam sendo vendidos na Americanas (inclusive eu paguei R$9,99 nele) porque eu sabia que com essa capa eu não teria problemas de sujar facilmente ou qualquer outra coisa porque eu já cheguei a dizer aqui que eu sou um desastre com livros.


Os meus sentimentos foram os mais estranhos a respeito desse livro porque eu o amei e odiei e não sei como explicar isso para vocês, mas eu juro que vou tentar. O livro não conta como houve um assassinato e sim o motivo de alguém ter morrido, todas as explicações do porque a morte aconteceu e isso faz você imaginar milhares de coisas. A Mulher Silenciosa mostra dois pontos de vista, o de Jodi e o de Todd de forma alternada, em cada capitulo muda a visão da historia e isso te faz ver a diferença do pensamento de cada um deles a respeito das situações que acontecem em suas vidas e a forma que cada um lida com qualquer tipo de problema. Todd é o marido infiel e Jodi é a mulher perfeita que sabe da infidelidade do marido e que finge sempre não ser um problema, uma mulher que não briga, que não o tira do sério, que faz tudo para ser o tipo de mulher que ele acha que merece. O livro é interessantíssimo, extremamente bem trabalhado, e o fato de sabermos desde o princípio que haverá um assassinato, nos deixa perplexos com a forma com que Jodi vai vendo sua vida desmoronar e como vai elaborando o crime.



As reações dela a respeito das traições no inicio foram as que eu mais odiei. Odiei o fato dela levar isso como algo normal, como algo que pode acontecer sempre e como se a mulher fosse algo mais frágil que o homem. Nada do que eu contar aqui será um spoiler de verdade porque tudo que você descobrir aqui será meramente fragmentos do livro que você já sabem que vão acontecer. Quando Tedd resolve que vai largar seu casamento de 20 anos para viver uma nova aventura que o faz voar nas nuvens, Jodi se ve perdida sem saber o que fazer pois como não são casados, Todd quer cortar despesas e assim pegar o apartamento de volta, cortar o acesso de Jodi aos cartões de credito e tudo o que eles tem juntos. Jodi é psicóloga/psiquiatra e ao meu ver conseguiria se sustentar e não precisava entrar no luto em que entrou por causa da situação financeira de sua vida. Tudo o que ela achava que não iria perder foi tomado dela de uma hora pra outra: o amor de Todd, o dinheiro, a vida perfeita que ela idealizava e vivia, tudo.


Todd é o tipo certo de cara errado para se casar pois é o cara que não será fiel a nenhuma pessoa (nem mesmo a amante). Ele pensa que o homem é o sexo forte e dominante no mundo onde apenas eles devem mandar e desmandar no casamento e nas suas vidas, mesmo que isso não esteja acontecendo na sua vida ultimamente ao lado de sua parceira que dita a ele o que pode, não pode, deve e não deve fazer. Todd é o tipo de pessoa que mostra o machismo ainda em alta e o adultério como uma coisa comum na vida dos homens. Jodi é o tipo de pessoa que ama se vingar de forma fácil, com coisas que irritam Todd quando ele faz algo errado como quando ela retirou uma chave do chaveiro dele sem que ele tenha percebido e isso faz com que ele fique pra fora do seu prédio comercial. No início eu fiquei muito curioso com o livro por causa de saber o que aconteceria, mas queria saber como iria acontecer, esperando um relato delicadamente explicado de um assassinato perfeito, mas acabei me decepcionando nisso, e acredite, eu amei odiar esse livro porque ele é o oposto do que eu esperava e isso fez com que eu me surpreendesse a cada passo da história (que diga-se de passagem corria). 



Um dos aspectos mais diferentes de A Mulher Silenciosa é o fato de o livro não fazer suspense algum sobre nada em nenhum momento e mesmo assim conseguir prender nossa atenção para acompanhar a relação fracassada do casal, bem como a fraqueza de Jodi e o mau caratismo de Todd em relação a toda essa situação. Você sempre sabe o que está acontecendo pois tudo acontece rapidamente, sem nenhuma charada, sem nada para descobrir no final. Esse é aquele tipo de livro que você lê e a todo momento quer dar uma surra em um dos personagens (no caso os dois), sejam por suas atitudes, pensamentos, falsas explicações, reações, o que for, você só quer socar a cara deles. A Mulher Silenciosa é o tipo de livro para se ler em um dia chuvoso com um chocolate quente e um cobertor sentando no sofá com várias almofadas ou até mesmo na cama com vários travesseiros.


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

22 comentários

  1. Olá! Tive que vir ler sua resenha, que adorei.
    O que mais concordo com vc: as reações dela sobre as traições e o fato de querer a todo custo que as coisas parecessem estar bem, quando, no fundo, ela estava devastada.
    E eu não sabia que a autora tinha falecido :(

    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico muito feliz em saber que gostou da resenha e muito mais feliz por saber que esteve aqui através do comentário. Esse é o livro que eu mais amei odiar até hoje e espero que outros livros sejam tão bons quanto este. Obrigado pela visita e eu espero te ver aqui mais vezes.

      Excluir
  2. adorei a resenha agora to louca pra ler esse livro kkk
    que pena que a autora tenha falecido o livro é bem interessante
    amei o post você arrasa gato :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena mesmo, eu fiquei muito triste quando soube disso (logo depois que eu comprei o livro) porque ela nem pode aproveitar o livro depois de lançado, mas sabemos que ela foi incrivel e que deixou nesse mundo esse livro otimo para ler, espero que goste da leitura e se sinta tão confusa nesse livro quanto eu kkkk obrigado pela visita e espero te ver sempre por aqui.

      Excluir
  3. Oi
    eu sempre vi esse livro em promoção, mais passava direto por não saber a história dele
    e pelo que vi na sua resenha parece ser uma boa leitura e você ainda conseguiu achar um diferencial nele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor de tudo é que no dia que eu comprei ele eu nem sabia que compraria livros, quando me dei conta já havia comprado. Nunca tinha lido a respeito dele e não sabia se era bom ou não. Fico feliz que tenha vindo visitar o blog e espero te ver aqui mais vezes.

      Excluir
  4. Ótima resenha, parabéns!
    Adorei, fiquei com muita vontade de ler o livro :)

    Boutique de Clichês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, fico muito feliz que tenha gostado da resenha e que eu tenha conseguido exatamente o que eu queria que é fazer com que as pessoas tenham vontade de ler essa historia. Obrigado pela visita e espero te ver aqui mais vezes.

      Excluir
  5. Olá,
    Ainda não cheguei a ler Garota Exemplar, mas não gosto desses comparativos em nenhuma circunstância, é como se um livro tentasse vender em cima de outro. Enfim, coisas de marketing que simplesmente não concordo. Tenho curiosidade de ler essa livro e te entendo perfeitamente quando você diz que amou e odiou ao mesmo tempo, hahaha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia ele sim pois é uma leitura muito boa e que vale a pena. Isso de tentar vender em cima do outro é verdade, mas deve ter sido algo que a família concordou que fizessem já que eu acho que a própria escritora não deixaria que isso acontecesse, apesar de que as opiniões foram de outras fontes. Eu fico feliz pela visita e espero te ver aqui mais vezes.

      Excluir
  6. Oi Alef!
    Obrigada pela visita lá no blog!
    Quando comecei a ler sua resenha, pensei "certeza que não é garota exemplar?"
    Mas, como você sugeriu, deixei essa idéia de lado e fui ler a resenha com a mente aberta!
    No começo não entendi muito bem aonde a autora estava querendo ir, mas quando entendi o que ela queria passar de verdade, comecei a curtir a premissa do livro,
    Não estava nem na minha lista de desejados, mas agora já estou cogitando a idéia!
    Sucesso com o blog! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha e que tenha lido ela com a mente mais aberta. Sei que a historia lembra um pouco a Garota Exemplar, mas ao ler esse livro você acaba tendo a certeza de que não tem quase nada que ligue as duas historias. Espero que coloque esse livro em sua lista de desejos e que ame e odeie ele ao mesmo tempo como eu. Vou adorar ler uma resenha dele no seu blog. Agradeço a visita e quero te ver aqui mais vezes.

      Excluir
  7. Preciso muito ler esse livro! Pelo seu relato, já consigo ver que o livro é um retrato de como as mulheres são criadas ainda hoje. Apesar de poder se manter sozinha, ainda somos apontadas como solteironas coitadinhas caso não nos casemos e, pior, caso a gente se separe do marido. Estou bastante curiosa pra ver como a autora apontou tudo isso durante a história.

    Sua resenha foi ótima, adoro textos bem construídos e que partem pra análise <3
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei a sua visita e fiquei feliz demais com seu comentário. Você conseguiu colocar em poucas palavras exatamente o que acontece no livro e por isso eu fiquei tão apaixonado por ele. Vale a pena devorar esse livro e eu sei que vai adorar r odiar ele como eu. Obrigado pela sua visita e espero que volte aqui mais vezes.

      Excluir
  8. Oi Alê!
    Eu não tinha dado muita importância para essa história, mas depois da sua resenha, vou dar uma chance. Você escreve MUITO bem!
    Gosto de tramas bem desenvolvidas, e essa parece ser assim.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico muito feliz que a minha resenha tenha te feito se interessar pela historia. Eu espero que você leia e veja como é a trama de verdade, pois mesmo que eu tente explicar aqui como é o livro, acaba sendo dificil por eu ainda me sentir surpreso com tudo que é tão obvio nele. Obrigado pela visita e eu espero te ver aqui mais muitas vezes.

      Excluir
  9. Respostas
    1. Amiga, leia porque é muito bom. Depois de ler me deixe sua opinião aqui nos comentários que eu quero saber tudo.

      Excluir
  10. GENTE!
    quero muito ler esse livro!!!!
    sua resenha foi muito envolvente!!!
    ja to correndo pros pdf! (pq na livraria a crise nao deixa, né?!) aheuahueahe
    abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, tenho uma lista enorme de livros para ler e acho que não conseguirei compra-los tão cedo, mas sou o tipo de pessoa que sonha em ter uma biblioteca de livros que eu já li e meio que tenho uma obsessão por livros físicos, mesmo lendo em PDF terei que compra-los. Fiquei muito feliz sabendo que você se interessou pelo livro e espero que ame e odeie ele assim como eu, depois me fala aqui o que achou dele que eu quero saber. Um grande beijo e espero te ver aqui mais vezes.

      Excluir
  11. Bom dia! Acabei de ler esse livro. Estou confusa com o assassinato e espero ter interpretado corretamente. É sensacional essa leitura e amei sua resenha, você escreve muitíssimo bem! Sucesso!bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sensacional mesmo, é um dos meus livros favoritos. Fico imensamente feliz que tenha gostado da resenha e espero você aqui mais vezes. Provavelmente interpretou bem o assassinato. O livro não detalha bem essa parte porque é uma coisa que a gente já esperava, acaba deixando apenas isso ser como uma parte rápida e não importante do livro. Tenho até vontade de ler de novo.

      Excluir

Deixe o seu comentário, não esqueça do seu email e do seu blog!