Eu existo, sou quem eu sou

By Um Container - 19:39:00


Já faz um certo tempo que eu to pra escrever isso e nunca sei como começar, acredite, mesmo que eu viva escrevendo no blog vários e vários textos eu ainda me perco ao fazer um início, mas vou começar do meu jeito desengonçado e direto porque sim. Faz um tempo que eu venho pensando sobre a minha personalidade, sobre quem eu sou e uma mulher (mesmo achando que tenha me feito algum mal) me fez repensar em muita coisa da minha vida e eu preciso trazer isso para vocês. Já faz um certo tempo, mas uma mulher (dentro de um monologo) me disse que ser gay não tem nada demais, mas que não é necessário eu sair me "expondo" por ai, traduzindo de forma mais fácil: falando para o mundo que eu sou gay, que o mundo não precisa saber disso. Eu me pego pensando nisso muito antes dela me dizer essas palavras e cheguei a uma conclusão: o mundo tem sim que saber que eu sou gay pra saber que eu existo. Não entendeu? Vou tentar explicar de uma forma mais clara.

Todos acham que a comunidade LGBT é uma comunidade pequena e que somos a minoria perto dos héteros que existem. Só que as pessoas se enganam quando pensam que somos tão poucas pessoas assim e que vamos nos reprimir por isso. Eu tenho orgulho de ser gay e algumas pessoas me perguntam: por que Alef? O que você tem tanto para se orgulhar? Eu tenho orgulho de ser gay porque mesmo a sociedade tentando me oprimir, eu continuo de pé; mesmo que as pessoas continuem tentando cuidar da minha vida dando as suas opiniões sobre o que eu devo ou não fazer ou sobre quem eu devo ou não ser, eu continuo de pé; mesmo que as pessoas achem que isso é uma “opção sexual, eu sei que eu nasci assim, que eu sempre fui assim e que se um dia eu pegar para contar desde quando eu sei que sou gay, precisaria escrever um livro; tenho orgulho de ser gay assim como um negro tem que ter orgulho de ser negro. Se você não entendeu, vou explicar de forma mais fácil ainda. A taxa de assassinatos de gays por homofobia é maior do que as pessoas imaginam. Claro que você deve estar pensando: mas Alef, as pessoas morrem todos os dias, porque você não fala delas? As pessoas morrem todos os dias assassinadas, claro, mas não é sempre por preconceito. Os gays, negros, pagãos morrem por serem quem são e por acreditar no que acreditam. 

Tenho orgulho porque algumas pessoas acham que ser gay é ser afeminado, ser apenas passivo e que deve saber se maquiar e eu sei que não é assim que funciona as coisas pois eu vivo nesse mundo e não as pessoas de fora que falam pois acham que nos conhecem e acabam generalizando as coisas de uma forma que acaba sendo vergonhosa apenas para ela e não para a comunidade LGBT. Eu sei que as pessoas adoram falar coisas sobre gays fazendo comparações com coisas que já aconteceram e generalizar tudo no mundo LGBT. Se for preciso eu gritar para o mundo e usar uma placa luminosa para mostrar que existimos e que não somos a minoria que acham que somos, eu quero ver qual é a opinião que vai mudar minha forma de ver o mundo. As pessoas querem que a gente fique reprimido dentro do “armário” mas aqui eu digo: não voltarei para Narnia meu amor. Eu sou quem eu sou e o que sou, não tenho vergonha de ser assim, ser gay não é doença, não é problema, não é defeito e quem convive comigo diz que isso é uma das minhas qualidades que me modificaram, que fizeram com que eu seja melhor hoje em dia. Eu tenho sim que ter orgulho disso e tenho sim que me expor se é isso que as pessoas dizem que é “se expor”.

Ninguém chega se apresentando para as pessoas falando a sexualidade (oi, prazer, sou gay), vão mostrando a personalidade, mas não significa que um hétero não pode gostar de Madonna ou Lady Gaga por exemplo (as pessoas acham isso difícil, mas eu não). Não é porque eu sou gay que tenho que falar fino, usar gírias (mas eu uso) ou me vestir mais “efeminadamente” (isso existe?). Não existe um padrão pra ser gay, não existe um manual ou regras que todo gay deve seguir. Exposição varia de pensamento para pensamento, de pessoa para pessoa e eu sei que o que eu faço (meus vídeos, meu blog, minhas fotos, a minha forma de falar e qualquer outra coisa) não é uma exposição da minha vida pois em momento algum eu falo sobre a minha intimidade sexual ou sobre qualquer coisa relacionada a isso.

O fato de eu gostar de homens e não fingir ser hétero me torna uma pessoa exposta? Poderia pedir desculpas ao mundo, mas não estou aqui para isso e nem me sinto incomodado por opinião alheia, como dizem meus amigos, eu estou aqui para brilhar, para ser quem eu sou, sem forçar nada, sem mudar minha personalidade por nada além de mim mesmo, sem me colocar em um armário. Se for preciso, taco glitter em meu corpo e danço ragatanga nas baladas, bebo com meus amigos e coreografo Anitta e isso é o que eu sou desde sempre. Lembro de dançar e coreografar o tchan desde quando eu era criança e em momento algum eu queria ser o “jacaré” e sim as “cheilas” (por que será?). As pessoas teimam em dizer que nós gays nos expomos, mas por tudo o que é mais importante na vida, o que você está fazendo? Generalizando? Colocando tudo no mesmo barco? Pare pra pensar que o fato de eu não estar no armário não é algo para achar ruim e sim servir de exemplo, mostrar para o mundo que não estamos no ano de 2000 onde as coisas eram mais difíceis e que a sociedade está se moldando para melhor. Pare para pensar que se você não gosta de pessoas assim o melhor é você guardar isso pra você e deixar de se preocupar com isso porque cada um tem sua personalidade, seja gay ou não.

Isso pode parecer uma resposta a pessoa, mas na verdade é mais uma reflexão para meus leitores pois é por isso que eu estou aqui, por causa dos meus leitores que sempre estão comigo. Dividir minhas reflexões com vocês é o melhor que eu tenho. Seja você mesmo acima de tudo e não deixe que a opinião alheia lhe ataque ou que tenha alguma influencia sobre você. Cada pessoa tem a própria personalidade, seja ela construída por pessoas ao seu redor ou apenas por você. Se ame e tenha orgulho de quem você é, isso é o mais importante, o resto? Bom, deixa o resto pra lá.


COMPARTILHE E MUDE O MUNDO.
Me acompanhe: TWITTER | CANAL | INSTAGRAM | FACEBOOK

  • Share:

You Might Also Like

8 comentários

  1. Já te disse que és lindo? Meu deus que pessoa linda que és. Adoro gays! Sério! Têm uma forma de escrever linda! Lembras te quando te perguntei se eras gay? Pahahah grita ao mundo! Sê feliz sendo gay, pois isso não influencia em nada. Beijinhos :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado meu amor, eu fico feliz que existam pessoas no mundo que dividem o mesmo pensamento que eu. Agradeço pela visita meu anjo.

      Excluir
  2. Me arrepiei aqui de ler o seu texto querido, nossa...perfeito.
    Somos gay sim e quem tem haver com isso? Ninguém né? Somos feliz, somos seres humanos e pronto. Cada vez me conquistando com seus textos e pensamentos. Beijão fica com Deus!

    BLOG | FAN PAGE | INSTAGRAM | YOUTUBE | GOOGLE+

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos direitos também, somos como qualquer pessoa, mas a sociedade insiste em nos oprimir. Fico feliz que tenha gostado da postagem de coração. Obrigado pela visita e espero te ver aqui sempre.

      Excluir
  3. Bah, Alef! Ganhou um fã. Um dos melhores textos que já li e olha que, por eu ser blogueiro, acompanho vários outros. Me fez pensar e repensar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diogo, isso me faz muito feliz, de coração, muito obrigado. Espero te ver por aqui muitas outras vezes.

      Excluir
  4. Acabou de ganhar uma fã!
    Texto lindo e reflexivo. Obrigada por me fazer refletir um pouco mais.

    Beijos
    Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por me dar essa oportunidade, fico feliz que tenha gostado, de coração, eu mesmo reflito muito antes de escrever. Obrigado pela visita e espero te ver aqui mais vezes.

      Excluir

Deixe o seu comentário, não esqueça do seu email e do seu blog!