Resenha do filme: O Último Caçador de Bruxas

By Um Container - 12:09:00





Jamais pensei que eu conseguiria ver o Vin Diesel em outro filme ou qualquer outro tipo de produção sem ser o Velozes e Furiosos porque realmente ele marcou e vem marcando a vida de todo mundo a cada filme. Quando eu fiquei sabendo do filme “O Último Caçador de Bruxas” sinceramente eu me interessei muito, porém quando vi que o filme era com o Vin Diesel eu realmente não fiquei muito convencido a assistir porque não achei que ele seria capaz de fazer um filme desse tipo, mas é claro que eu subestimei o ator e foi ótimo ter pensado dessa forma. Quando você pensa que algo não vai ser bom e ele acaba sendo melhor do que pensava se torna algo surpreendente pra você. Cheguei no cinema louco para assistir, mais por curiosidades do que por esperar que fosse realmente bom (porque como eu disse, não esperava isso).




O filme conta a história de um grupo de caçadores de bruxas de um século ai perdido que eu sinceramente não me lembro e eu sei que você quando assistirem também não vão lembrar. Pois bem, esses caçadores faziam parte de um grupo fundador de caçadores de bruxas e estavam indo atrás da rainha das bruxas para conseguir matá-la já que a mesma liberou uma praga negra que matou muitas pessoas como mulheres e filhos desses caçadores e mais outras pessoas por toda Europa. Eles sentiam vontade de vingança e foi isso que foram buscar no “covil da cobra”. Em uma arvore no meio do nada, provavelmente um carvalho gigante a rainha das bruxas vivia. Os caçadores então entraram na arvore (que tinha passagem como caminhos e tudo mais porque era uma arvore gigante) e começaram a lutar pelas suas vidas com seres malignos comandados pela bruxa. Kaulder então consegue matar a bruxa enfiando uma espada com fogo nela e assim, antes de morrer ela o amaldiçoa fazendo com que ele seja imortal.

Kaulder, um guerreiro de 800 anos que procura bruxas pelo planeta todo (mas não mata, apenas aprisiona as mais perigosas e as que não são perigosas continuam convivendo em sociedade) e não deixa de curtir a vida com bebida, mulheres e dinheiro. Certo dia, seu parceiro de longa data, vivido por Michael Caine, que segue ao seu lado nessa luta contra as trevas, sofre um atentado que pode provar a volta da Rainha das Bruxas, ser supremo da raça que o caçador prometeu proteger a Terra. Ao lado de um padre Dolan (Elijah Wood, o Frodo de O Senhor dos Anéis) e uma bruxa-do-bem andarilha dos sonhos, Chloe (Rose Leslie, a Ygritt de Game of Thrones), Kaulder busca meios de impedir a volta da vilã e vai em busca de pistas para saber como é possível que ela esteja voltando já que ele matou ela até onde se lembra. A história lembra e segue o padrão de algumas aventuras vistas em RPG’s. Investigações calabouços, chefes secundários, reviravoltas e o grande fim da fase.




Chloe é uma bruxa dona de um bar que foi destruído por um dos mensageiros e bruxos que quer trazer a rainha das bruxas de volta. Ela tentava ajudar Kaulder com uma poção de memória para que ele conseguisse voltar na época em que “morreu” para conseguir entender a mensagem que seu companheiro de longa data “Padre” deixou depois de ter “morrido”. Chloe então começa a perceber que perdeu tudo o que mais amava, sua vida era o bar e ela não tinha mais nada a perder e assim concordou em ajudar Kaulder nessa missão. Eu não conhecia essa atriz porque eu realmente não assisto Game Of Thrones (nada de julgamentos aqui, ok? Ok) mas eu amei ela atuando, porem achei que foi pouco usada em todos os sentidos, porém ela que deu um ar ótimo para o filme, sem essa personagem eu não sei o que seria do filme porque acho que ela levou o filme nas costas. A historia do caçador é boa, mas precisamos da arrogância dela e da personalidade dela para dar magia ao filme propriamente dito.




Dolan foi uma peça a parte e como disse meu namorado quando saímos do cinema “o ator foi pouco utilizado” e eu com concordo com ele agora (porque antes não achei que ele poderia ser melhor usado). Porém eu acho que nesse filme ele realmente não poderia ser mais usado do que já foi, não acho que teríamos tempo para isso e nem papel além do principal que ele não se encaixaria.

O filme foi bom em efeitos especiais (mas qual filme atual que não é?) e os atores e atrizes, ao meu ver, foram pouco utilizados quando o assunto é dialogo. A história não foi contada de forma errada, mas acho que faltou muito dialogo, daqueles diálogos rápidos que todos adoramos quando um fala e o outro já responde dando uma informação do passado que de repente pode mudar o futuro. O filme acontece de uma forma um pouco lenta e não amedrontador. Algumas vezes é possível se assustar com os sons e mais algumas outras coisas que aparecem na tela, mas nada que seja terror mesmo e na verdade essa foi a intensão do filme, não era causar medo e sim ser mais um filme de magia, um pouco modificado, mas mesmo assim mais uma distração. Ao assistir o filme você percebe que tem muito de Toretto em Kaudler e que o personagem realmente não parece ser um ancião que conhece o mundo mais do que qualquer pessoa viva. Ele não demonstra tanta sabedoria quanto a que deveria ter. Eu fiquei bolado com o filme porque a parte emotiva, e até reflexiva não passa de uma ou outra careta de choro. Por outro lado, quando aposta no guerreio brucutu da espada flamejante, O Último Caçador de Bruxas revela seus melhores momentos.




Leslie e Wood fazem bem o papel de coadjuvantes, mas a primeira rouba a cena com seu ar presunçoso e mal humorado (que diga-se de passagem me identifiquei com ela). E a direção de arte se destaca pela simplicidade. É comum em filmes do gênero se notar o exagero no design de vilões, armas e criaturas. Nada disso acontece aqui, o filme teve uma pegada leve até mesmo nessa questão. Nada de cavaleiros e caçadores de bruxas com armas especiais que surgiram do além. Talvez por ter Diesel como produtor, o longa preza pela simplicidade na hora de mostrar o mundo mágico das bruxas. A rainha também segue este estilo, com um visual de impacto, sem ser exagerado. O Ultimo Caçador de Bruxas é um filme bom para se assistir no final de semana com a família ou no cinema com amigos ou namorado ou sozinho. Apenas assista e depois tire as suas conclusões já que aqui são as minhas. Uma das coisas que eu sei que marcou pra mim foi a musica final do filme que foi cantada pela Ciara que regravou uma musica de Rolling Stones que ficou mais que perfeita na voz dela. Ouça aqui a musica. Eu não tinha percebido a voz da Ciara mesmo que eu ouça ela milhares de vezes em varias musicas que eu amo dela, não me parecia ela e quando eu descobri que era ela eu apenas não parei de ouvir a musica, como fazer?





Outra coisa maravilhosa que eu venho percebendo que vem acontecendo e essa falta de romance entre homens e mulheres no cinema. Kaulder e Chloe não passam de ótimos amigos, mas em momento algum são nomeados como um casal de pessoas que vão ficar juntos, mostrando que a amizade entre homens e mulheres é possível sem segundas intenções, sem se tornar um caso ou um namoro, nada além de uma grande e boa amizade. Espero que tenham gostado da resenha, não dei nadinha de spoiler pra vocês porque sei que a maioria odeia, mas acredito que vocês vão gostar muito do filme

  • Share:

You Might Also Like

4 comentários

  1. Ja ouvi tanta coisa ruim desse filme que perdi a vontade de ver~~
    Estou com medo de me decepcionar com o incrivel Vin Diesel haha.
    Mas acho que vou assistir... Sabe, eu tenho sentido muita falta também de romance nos filmes atuais (por mais que eu odeie filme romatico) Os filmes de atualmente não andam tendo tanta graça assim haha.
    Afinal, todos sabemos que existe amizades sem segundas intenções os filmes não precisam ficar repetindo isso haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kim, isso é um fato, eles estão deixando o romance de lado, mas eu estava vendo esses dias na internet e vi que a cena em que eles se beijam foi tirada. Acho que eles realmente querem mostrar uma amizade sem segundas intenções, mas já deu né? Queremos ver os casaizinhos de novo (eu amo romance). Obrigado por visitar o blog, espero ter você aqui mais vezes ♥

      Excluir
  2. Assisti esse filme no cinema e gostei bastante, me diverti muito! Adorei o seu blog e estou seguindo, e ficaria muuito feliz se você conhecesse o meu cantinho! www.malusilva.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Malu, eu adorei também, é um filme divertido e que eu acho que vale a pena assistir. Adorei a sua visita, espero te ver aqui mais vezes.

      Excluir

Deixe o seu comentário, não esqueça do seu email e do seu blog!