Resenha | Filme: O Homem de Aço

22:38:00


Eu confesso que sou apaixonado por filmes de heróis, mas que nunca parei para ver a historia de cada um sem ser em filmes, ou seja, nunca parei para ver um HQ, então não sei a quantidade de historias que existem sobre os heróis que eu conheço (que são poucos). Mas quando se trata do Superman, não tem como não saber a historia, já que o mundo inteiro deve conhecer pelo menos a origem desse super herói. 

Não é preciso ser fã de heróis para saber a história dele, o filme ganha uma nova estampa, misturando muitos elementos dos quadrinhos (O Legado das Estrelas, de Mark Waid; Superman: As Quatro Estações de Jeph Loeb; O Homem de Aço, de John Byrne; Grandes Astros Superman, de Grant Morrison e por aí vai).

Sei que nem todo mundo gosta do herói, que nem todo mundo gosta de seu senso de moral, e suas características infantis, etc. Mas posso afirmar que essa ideia que vocês tem de um Superman é uma ideia ultrapassada. Esse Superman fofinho que vocês conhecem é coisa dos filmes de 1979. Não pensem, que o Superman que vocês viram na “Liga da Justiça” do Bom Dia e Companhia é o Superman inteligente, devastador e filosófico dos quadrinhos.

Não sei dizer se todos os filmes que já foram produzidos para ele foram bons, mas sei que eu assisti alguns deles e percebi uma boa mudança de personalidade entre eles e essa super produção que foi o Homem de Aço.


O Homem de Aço traz a parte mais linda do superman.

O filme passa seus primeiros momentos mostrando os últimos dias de Krypton, o planeta de Kal-El – cenas intensas e belas dos pais de Kal-El tentando salva-lo da destruição daquele mundo dando a oportunidade do filho deles sobreviver em um mundo onde as pessoas tinham aparecia parecida com a deles (muito parecida por sinal).

Depois das imagens lindas do fim de Krypton, o filme caminha para a jornada de Clark Kent, mostrando desde quando ele tentava esconder seus poderes do mundo e fugir de seu destino, até o momento em que ele se torna, enfim, o Homem de Aço. Paralelo a isso, temos flashbacks incríveis de sua infância, mostrando cenas belíssimas, tristes e tocantes de momentos em que ele muitas vezes ficava entre esconder seus poderes e deixar pessoas morrerem ou salvar vidas.

Este filme vai te emocionar, te encantar e explodir sua mente. Henry Cavill (ator incrivelmente lindo e perfeito para o papel) faz a atuação como Clark, conseguindo emocionar e destruir, dependendo do momento – assim como praticamente todo o elenco.
O Superman é completamente reinventado, mas sem perder o que fez ele ser tão encantador por mais de 75 anos. Inclusive, é fantástica a maneira como o senso de moral do Super foi tratada, principalmente nas últimas cenas, que são surpreendentes e tristes na mesma medida. E as cenas de ação – particularmente o clímax, um orgasmo áudio visual – deixarão claro o por que de Kal-El ser o super herói mais venerado, querido e poderoso de todos os tempos.

As batalhas do filme quase me fizeram pular do sofá e ficar de boca aberta. Não fiquei assim com nenhum outro filme que já assisti em minha vida. São mais de 40 minutos de um espetáculo emocionante e vibrante. É incrível como esse filme conseguiu transformar até a destruição em algo lindo e comovente – mas, acima de tudo, desesperador, que foi o meu sentimento em vários momentos, se não no filme todo. 

Podíamos sentir isso no personagem, o desespero de ser um deslocado, de saber que a humanidade está em suas mãos. Saber que tudo depende só dele. Esse Superman do filme deixou de ser um símbolo americano para se tornar herói do planeta inteiro.
Não há motivos para não gostar do Superman nesse filme. Se você assistir, finalmente entende o por que dele ser tão “certinho” (certinho coisa nenhuma, como dá pra ver logo em suas primeiras cenas no filme). Você entende o tamanho da dor e do dilema que Clark Kent carrega. E ainda consegue sentir coisas incríveis com cenas de poder incrível.


Tem uma cena, próxima ao final do filme, em que Clark volta para casa, já no uniforme de Superman, e abraça sua mãe, que está recolhendo as fotos da família em meio aos destroços. É algo lindo, simples, tocante: ver um homem tão forte e tão poderoso amar tanto sua família; ver o contraste de seu poder com sua humanidade.

Christopher Nolan produziu “Homem de Aço” e escreveu o roteiro, mas roteiro de Nolan, na verdade, foi 80% modificado pelo diretor – Zack Snyder. Esse homem sim é a mente por trás de “Homem de Aço”. Foi ele quem trouxe essas cenas geniais e emocionais. Foi ele que decidiu elevar o Superman a um nível épico e humano.


O filme foi lançado dia 12 de Julho de 2013 e tem em torno de 2h23min e teve um orçamento de 225 000 000 $

Finalizando, eu gostaria de pedir que você, que ainda não viu o filme, ficasse atento ao simbolismo do mesmo. Não só as questões existencialistas e a reflexão, como também as referências à religião cristã (não sou cristão, mas achei isso genial). 
Em determinada cena do filme, Clark diz que tem 33 anos, sendo essa a mesma idade em que Jesus se sacrificou na cruz. Durante todo o filme, de fato, é dito que Jor-El, seu pai, enviou Clark à Terra com a missão de levar os seres humanos a conquistar maravilhas… a missão de Jesus era parecida. E há uma cena em que o Super inclusive se deixa cair em pleno espaço sideral com os braços abertos – formando uma cruz. 

Eu não havia percebido de primeiro, mas existem referências ao Universo DC. Há símbolos da LexCorp e até mesmo da Wayne Corporation espalhados pelo filme, o que pode sugerir que logo teremos vários heróis juntos no cinema (o que já foi confirmado: o filme “Homem de Aço 2″ vai estrear ano que vem, podendo ou não ter um novo Batman em seu elenco, e “Liga da Justiça” pelo que diz a Latino Review , a data de estreia pode ser 5 de maio de 2017).

Eu sinceramente amei o filme e estou louco para assistir a continuação pois estou perdidamente apaixonado por esse novo Superman e essa super produção. Posso dizer que “O Homem de Aço” o filme mais foda, bonito e comovente da temporada.
Espero de coração que vocês assistam o filme e se forem assistir, não esqueçam de comentar a resenha aqui e se já assistiram comentem AGORA o que acharam pois estou louco para saber a opinião de cada um.

            


É isso por hoje, até a próxima postagem (ufa, escrevi demais).

Encontre-me:
YOUTUBE | FACEBOOK 
Twitter/Instagram: @alefcaue


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

0 comentários

Deixe o seu comentário, não esqueça do seu email e do seu blog!